logo avós

‘A voz dos avós, dita por nós!’ teve início na minha experiência com os utentes da Casa de Lordelo, no Porto. Neste espaço, receberam-me como neta e partilharam comigo memórias do seu passado. Estas memórias, que recebi com carinho, moldam uma geração - são parte integrante de um país.

Para onde vão as memórias de quem já cá não está? Para quem as ouve. Cabe-me a mim, a ti, a nós dar-lhes voz.

Este site pretende ser isso mesmo: um conjunto de vozes. É uma espécie de arquivo do coração. Porque o que vivemos também merece um espaço de luto que perpetua no tempo, mesmo quando já cá não estamos. É preciso saber guardar as memórias dos que já foram, para sabermos ser hoje e para quem vier amanhã, saber ser no futuro.

Projecto desenvolvido por Sara Brandão, de Dezembro a Maio de 2019.